> Home | Conteúdo | Notícias

Conteúdo

O profissional de enfermagem e o protagonismo na segurança do paciente

Atualmente, o papel dos enfermeiros é cada vez mais estratégico, visto que são os responsáveis diretos por planejar o cuidado

15 de maio de 2021


O profissional de enfermagem e o protagonismo na segurança do paciente

A formação do enfermeiro é voltada à assistência integral ao paciente, com o objetivo de atender suas necessidades para proporcionar o melhor cuidado possível.1 Por serem os profissionais mais próximos ao paciente, os enfermeiros possuem uma série de responsabilidades, nas quais a segurança deve estar em primeiro lugar.1 A melhoria dessa segurança contribui para a manutenção do status funcional do paciente, além de promover qualidade de vida, reduzir doenças e danos e, muitas vezes, diminuir custos de tratamentos e tempo de hospitalização.2

Em um cenário no qual a concepção de valor na saúde progride em direção a modelos de cuidados centrados no paciente, a segurança do paciente é cada vez mais evidenciada. Na enfermagem, esse tema sempre foi tratado como uma preocupação essencial da equipe dentro das instituições de saúde, sendo que enfermeiros exercem uma importante função histórica no cuidado da segurança do paciente.3

Atualmente, o papel dos enfermeiros é cada vez mais estratégico, visto que são os responsáveis diretos por planejar o cuidado, com foco na avaliação de riscos de eventos adversos de acordo com o perfil e necessidades de cada paciente. Dessa forma, tornam-se um importante pilar para modelos de cuidados centrados no paciente.3

Diretamente relacionado à segurança do ambiente hospitalar, destaca-se, ainda, o papel do enfermeiro na Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) – na qual recomenda-se que um dos membros executores seja um enfermeiro.4 A participação de enfermeiros na CCIH é de extrema importância, pois são responsáveis por orientar os demais profissionais no que diz respeito à prevenção de infecções, contribuindo diretamente na prevenção, e atuando com as medidas específicas para que não ocorra a contaminação por microrganismos dentro do ambiente hospitalar.5

Políticas públicas para a Segurança do Paciente
A Segurança do Paciente é um assunto de saúde mundial e, por isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou, em outubro de 2004, a Aliança Mundial para a Segurança do Paciente em resposta à Resolução 55.18 da Assembleia Mundial da Saúde de 20026 com o objetivo de elevar a consciência e o compromisso político com a melhoria da segurança dos cuidados e facilitar políticas e práticas na atenção sanitária dos Estados Membros.

Diante disso, a OMS recomentou a implementação, pelos gestores de hospitais e clínicas, de algumas ações de segurança, tais como:7

• Evitar a ocorrência dos eventos adversos;
• Torná-los visíveis, caso ocorram;
• Minimizar seus efeitos com intervenções eficazes.

Nessa perspectiva, o Ministério da Saúde incentiva os serviços de saúde a desenvolverem as seguintes ações de melhorias:6


• A enfermagem é responsável por identificar corretamente o paciente;
• Melhorar a comunicação efetiva;
• Incentivar a higienização das mãos;
• Ela está diretamente ligada à colaboração a fim de prevenir, controlar e notificar eventos adversos;
• A equipe de enfermagem é responsável por reduzir o risco de lesões ao paciente decorrente de quedas;
• Assegurar cirurgias com local de intervenção, procedimentos e pacientes corretos;
• A enfermagem precisa administrar com segurança os medicamentos, principalmente os de alto-risco, sangue e hemocomponentes;
• Ela deve colaborar para reduzir o risco de infecções associadas ao cuidado da saúde;
• Estimular a participação do paciente na assistência prestada e ações de prevenção de quedas e úlceras por pressão.

No Brasil, foram implementados diversos programas e políticas como a Qualidade da Gestão e Assistência Hospitalar, a Política Nacional de Humanização (PHN), a Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP) visando contribuir para a qualificação do cuidado em saúde em todos os estabelecimentos de saúde do país, sejam eles públicos ou privados, segundo a prioridade dada à segurança do paciente pela Organização Mundial de Saúde (OMS).8

A importância dos profissionais de enfermagem e das equipes nos processos de qualificação do cuidado é um aspecto central do PNSP, que deve se articular às demais políticas públicas para garantir que as unidades de saúde possam dar novos passos, como a elaboração de planos locais de qualidade e bem-estar do paciente.9

Visto que o enfermeiro é protagonista em diversas das ações supracitadas, é possível afirmar que é essencial nos cuidados aos pacientes e na segurança dos mesmos, sendo um profissional imprescindível para o bom funcionamento de qualquer hospital ou clínica médica.

Referências:
1. CÓDIGO DE ÉTICA DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2012/03/resolucao_311_anexo.pdf Acesso em: 19 de janeiro de 2021.
2. CENTRO DE ESTUDOS – CEEN. Cuidados de enfermagem e segurança do paciente: o que é preciso observar? Disponível em: https://www.ceen.com.br/cuidados-de-enfermagem/ Acesso em: 19 de janeiro de 2021.
3. INSTITUTO BRASILEIRO PARA SEGURANÇA DO PACIENTE – IBSP. O papel da Enfermagem na Segurança do Paciente. Disponível em: https://www.segurancadopaciente.com.br/opiniao/o-papel-da-enfermagem-na-seguranca-do-paciente/ Acesso em 19 de fevereiro de 2021.
4. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS PROFISSIONAIS EM CONTROLE DE INFECCÇÕES E EPIDEMIOLOGIA HOSPITALAR – ABIH. O que é CCIH? Disponível em: https://www.abih.net.br/news-abih-detalhe.php?blog=1154 Acesso em 4 de março de 2021.
5. HOSPITAL VIRTUAL BRASILEIRO. O Enfermeiro como Integrante da Equipe Multiprofissional em Comissão de Controle Infecção Hospitalar. Disponível em: http://www.hospvirt.org.br/enfermagem/port/toxicolo11.htm Acesso em 19 de fevereiro de 2021.
6. ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE – OPAS BRASIL. Segurança do Paciente. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=428:seguranca-do-paciente&Itemid=463 Acesso em: 19 de janeiro de 2021.
7. PORTAL PEBMED. Segurança do paciente e a atuação do enfermeiro no hospital. Disponível em: https://pebmed.com.br/seguranca-do-paciente-e-a-atuacao-do-enfermeiro-no-hospital
8. REVISTA DE ENFERMAGEM UFPE On-Line. Segurança do Paciente e a atuação do enfermeiro em hospital. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/234593/29174 Acesso em: 19 de janeiro de 2021.
9. INSTITUTO NACIONAL DE SAÚDE DA MULHER, DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE – IFF. A importância da prática na segurança do paciente. Disponível em: http://www.iff.fiocruz.br/index.php/8-noticias/566 Acesso em: 19 de janeiro de 2021.


Veja também






        Se você é médico, farmacêutico ou é um profissional que atua em outra área na Saúde, cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos.


Conteúdos Específicos por Área Terapêutica, Matérias Exclusivas, Materiais Científicos, Podcasts, Vídeos, Calendário de Eventos por Área e nossa Revista Hospitalar!







Copyright © 2021 União Química. Todos os direitos reservados

x